Siga nossas redes!

A Causa do Sofrimento!

Relação,Saúde Mental

Instruções de um Lama Tibetano “Para a Libertação”

Geshe Rabten

As quatro nobres verdades:

A religião é um meio para sair do sofrimento e atingir a felicidade.

Há quatro nobres verdades, as duas primeiras que temos que reconhecer e remover são:

  1. A verdade do sofrimento;
  2. A verdade da causa do sofrimento;

As duas seguintes que temos que compreender e praticar são:

       3. A verdade da cessasão do sofrimento;

       4. A verdadeira SENDA para a cessasão do sofrimento;

Com um sistema próprio, a Senda é descrita através da compreensão das Quatro Nobres Verdades, delineadas para o candidato realizar um diagnóstico inicial das causas do sofrimento:

1. A Natureza do Sofrimento (Dukkha):

“Esta é a nobre verdade do sofrimento: nascimento é sofrimento, envelhecimento é sofrimento, enfermidade é sofrimento, morte é sofrimento; tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero são sofrimentos; a união com aquilo que é desprazeroso é sofrimento; a separação daquilo que é prazeroso é sofrimento; não obter o que queremos é sofrimento; em resumo, os cinco agregados influenciados pelo apego são sofrimento. ”

2. Origem do Sofrimento (Samudaya):

“Esta é a nobre verdade da origem do sofrimento: é este desejo que conduz a uma renovada existência, acompanhado pela cobiça e pelo prazer, buscando o prazer aqui e ali; isto é, o desejo pelos prazeres sensuais, o desejo por ser/existir, o desejo por não ser/existir.

3. Cessação do Sofrimento (Nirodha):

“Esta é a nobre verdade da cessação do sofrimento: é o desaparecimento e cessação sem deixar vestígios daquele mesmo desejo, o abandono e renúncia a ele, a libertação dele, a independência dele.”

4- O Caminho (Magga) para a Cessação do  Sofrimento:
“Esta é a nobre verdade do caminho que conduz à cessação do sofrimento: é este Nobre Caminho Óctuplo:

  •   A visão ou Entendimento correto,
  •    A Intenção ou Pensamento correto ,
  •    A Palavra ou Linguagem correta,
  •    Atividade ou Ação correta,
  •    O Modo de vida correto,
  •    O Esforço correto,
  •    A Atenção correta,
  •    A Concentração correta.

Todo sofrimento tem uma causa e se não for removida, é impossível escapar do sofrimento.

Se chove e existe um buraco no telhado, não faz sentido varrer a água para fora da casa. Para doença no corpo temos um remédio, uma medicação, mas não garante que não volte. Se, tratamos a causa do sofrimento, podemos evitar para sempre a sua repetição. Ainda que nada possamos fazer a respeito do sofrimento passado, devemos fechar a porta para o sofrimento passado.

Se o espinheiro em frente da nossa casa nos arranha quando passamos, não adianta cortar os galhos, é preciso tirar a árvore.

A causa do sofrimento tem duas divisões:

  •  karma(ações);
  •  klesha (impurezas mentais);
  •  

Temos os sofrimento pelas nossas ações passadas, que criamos, e devemos trabalhar para nos libertarmo-nos dele.

Devemos assim trabalhar nesse sentido, da mesma maneira que quando vamos ao médico devemos seguir a sua orientação, na escola aprendemos mas devemos estudar e fazer os trabalhos solicitados pelos professores.

– Devemos passar pelo SAMSARA e trilhar a Senda.

Samsara:

É a perpétua repetição do nascimento e morte, desde o passado até o presente e o futuro, através dos seis ilusórios reinos: 

  • Inferno,
  •  A dos Fantasmas Famintos,
  •  Dos Animais
  •  Asura ou Demônios Belicosos
  •  Ser humano,
  •  Dos Deuses e da Bem-Aventurança.
  •  

A menos que se adquira a perfeita sabedoria ou seja iluminado, não se poderá escapar desta roda da transmigração, ou Roda da Samsara.

Aqueles que estão livres desta roda de transmigração são considerados lamas, iluminados (ou budas, em sânscrito).

Não há maneira de escapar do Samsara, se não for através da nossa real responsabilidade!

Podemos sentar com Deuses para nos ensinar, mas depende da nossa ação para nos libertar.

Ação e atitude é de nossa inteira responsabilidade!

Temos que práticar o Dharma, pois só assim trilhamos o caminho da felicidade.

Os mestres orientam o caminho do nosso lado e nós o praticamos.

Caso contrário só praticamos o Karma!

Karma

Temos 3 categorias de Karmas:

  1. Karma do Corpo;
  2. Karma da palavra;
  3. Karma da mente;

Eles são divididos em hábil e inábil, o inábil é que produz sofrimento.

Karma Inábil do Corpo:

-Matar

-Roubar

-Má conduta sexual

Karma Inábil da palavra:

-Mentira

-Calúnia

-Palavras Ásperas

-Conversa Irresponsável

Karma Inábil da Mente:

-Cobiça

-Desejo de ferir os outros

-Idéias errôneas

Corpo tem : Início, meio e fim, a mente não!

O Karma continua com a mente, mesmo que o corpo não exista.

O Karma resulta o Klesha, a impureza mental.

O Klesha é a causa imediata do Karma, é um processo vicioso.

Existem 84 mil diferentes formas que são divididas em 3 categorias principais.

Categorais de Klesha.

1- Desejo

2- Aversão

3- Ignorância

1- Desejo: é facilmente dintinguivel da aversão, tem um objeto e torna o objeto mais belo e atrativo que a realidade.

Se qualquer ser, desde o humano até o menor inseto, deseja algo esse desejo produz uma ação inábil, ação está que produz o Klesha do desejo.

2- Aversão: tem um efeito oposto ao desejo, ela faz seu objeto parecer ser pior do que é.

A fisionomia de alguem que tem desejo é brilhante e radiante.

A fisionomia de alguém que tem aversão é carregada e sombria.

3- Ignorância: todas as ações inábeis exceto as opiniões errôneas podem resultar do desejo e da aversão; estás são sempre produzidas pela ignorância.

O desejo e a aversão são ambos produzidos pela ignorância. Nós os experimentamos por que não conhecemos a real natureza das coisas.

A Razão para praticar a Meditação é para superar o sofrimento.

1. Para supercar o sofrimento temos que supercar o Karma;

2. Para supercar o karma temos que supercar o desejo e a aversão;

3. Para supercar o desejo e a aversão devemos supercar a ignorância;

4. A Meditação supera a ignorância!!

Ignorância  é a causa de todo o sofrimento, para entender mais devemos descobrir primeiro a natureza da ignorância e seu oposto ou seja (Shunyata) a falta de existência inerente do eu. Só com a meditação podemos remover a ignorância.

Sergio Ricardo – Mestre em Coaching pela FCU – Flórida Christiam University , Educador Físico, com especialização em Psicossomática, e Pesquisador em: Neurociência Comportamental, Doenças Psicossomáticas, Neurofisiologia das Emoções. Formador e Instrutor de Cinesiologia Educacional e Terapia do Comportamento, Balanceamento Muscular, Memória Celular, Desativação de Estresse, Funcionamento do Cérebro nos Processos de Aprendizagem, Relacionamento Interpessoal, Integração e Dominância Cerebral, Ginástica Cerebral (Neuróbica e Neurofitness). Advanced Trainer em PNL, Constelador Sistêmico. Consultor Empresarial Especialista em Desenvolvimento de Liderança, Business Plan, Cultura Organizacional e Gestão de Mudança;

Artigos Relacionados

Relação
coachsergioricardo@gmail.com

A Causa do Sofrimento!

Instruções de um Lama Tibetano “Para a Libertação” Geshe Rabten As quatro nobres verdades: A religião é um meio para sair do sofrimento e atingir

Ler mais »
Faça parte da lista de conteúdo exclusivos.

Preencha o formulário abaixo para receber os conteúdos.

💬 Precisa de ajuda?