Siga nossas redes!

Como ter mais Longevidade na sua vida?

Saúde Física

Nosso tempo de vida depende muito dos nossos hábitos: como nos alimentamos, se praticamos atividades físicas regularmente, se fumamos ou ingerimos bebidas alcoólicas, se mantemos uma rotina estressante, entre outros.

Além disso, fatores genéticos também influenciam na longevidade, e diversos genes já foram associados à extensão da expectativa de vida humana.

Esses incluem desde genes relacionados ao processamento de gordura no organismo (metabolismo de lipídeos) até genes envolvidos em processos inflamatórios.


O gene APOE codifica a apolipoproteína E, uma proteína envolvida no transporte e redistribuição de lipídeos em vários tecidos do corpo.

A variante G do SNP rs2075650, localizado no gene adjacente TOMM40, está ligada à variante e4 do gene APOE. Esta última é encontrada em menor frequência em indivíduos centenários e já foi associada a níveis mais elevados de colesterol.

Indivíduos portadores da variante alternativa (A), em geral, podem apresentar uma expectativa de vida mais longa.

O autocuidado tem papel essencial na longevidade, ou seja, pode aumentar sua expectativa de vida. Entenda como.

Com o envelhecimento, é natural começar a pensar em nossa longevidade e como podemos viver vidas mais longas e saudáveis. Um dos fatores mais importantes para alcançar esse objetivo é praticar o autocuidado.

O autocuidado refere-se a qualquer ação tomada para melhorar o bem-estar físico, emocional ou mental. Por isso, ele abrange uma ampla gama de atividades, incluindo exercícios, alimentação balanceada, sono de qualidade, redução do estresse e conexões sociais.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), há barreiras que impedem as pessoas de cuidar de sua própria saúde, como a falta de acesso a informaçõesrecursos e serviços de saúde. Por isso, para além destas questões, OMS destaca que o autocuidado é essencial na melhora da qualidade de vida e na promoção de saúde e bem-estar.

Benefícios do autocuidado

Além de aumentar a longevidade, praticar o autocuidado tem outros benefícios. Incluindo:

Melhor saúde física

Exercícios regulares e alimentação balanceada podem ajudar a reduzir o risco de doenças crônicas, como doenças cardíacas, diabetes e câncer, por exemplo. Dormir adequadamente e reduzir o estresse também contribuem para melhorar a saúde geral do corpo, pois o sono é essencial na recuperação do cansaço físico e mental.

Melhor saúde mental

Priorizar o sono, reduzir o estresse e manter conexões sociais podem ajudar a reduzir a ansiedade e a depressão e melhorar o bem-estar emocional. Além disso, adotar estes hábitos aumenta a autoestima, a valorização pessoal e a felicidade.

Maior qualidade de vida

Quando nos cuidamos, nos sentimos melhor e temos mais energia para desfrutar de atividades que trazem alegria à nossa vida. Um corpo e uma mente saudáveis, em equilíbrio, proporcionam bem-estar e, portanto, a uma maior qualidade de vida.


Sugestões:
Quando se apresenta um genótipo favorável para uma expectativa de vida mais longa. Entretanto, outras variantes genéticas e não genéticas são capazes de influenciar na longevidade. Uma alimentação saudável auxilia no controle do colesterol e apresenta inúmeros benefícios para a saúde, com reflexos na expectativa e qualidade de vida. Além disso, hábitos saudáveis e a prática frequente de atividades físicas são importantes para a manutenção da qualidade e o prolongamento da expectativa de vida.

Como aumentar a longevidade através do autocuidado

1. Tenha uma alimentação balanceada

Uma alimentação balanceada é fundamental para uma vida saudável. Além de incluir uma variedade de alimentos nutritivos em sua dieta, como frutas, verduras e proteínas magras, por exemplo, evite os processados e ricos em açúcar e sal. Quanto menos processado for o alimento, melhor para a sua saúde.

2. Hidrate-se

A água compõe entre 60% e 75% do nosso corpo, por isso, ela é essencial na manutenção e no bom funcionamento do organismo, além de contribuir para o transporte de oxigênionutrientes e regular a nossa temperatura corporal.

3. Pratique exercícios regulares

A OMS recomenda intensidades diferentes de exercícios físicos para cada idade, mas tente fazer pelo menos 30 minutos de atividade física moderada por dia, como caminhar, nadar ou andar de bicicleta. Com o tempo, você pode experimentar exercícios de força para fortalecer seus músculos.

4. Priorize um sono de qualidade

A Associação brasileira do Sono recomenda pelo menos de sete a nove horas de sono por noite. Isso porque dormir mal pode causar problemas de aprendizagem, memória, raciocínio e ainda aumenta o risco de doenças cardíacas, além de enfraquecer o sistema imunológico. Por isso, crie uma rotina de sono consistente e evite dispositivos eletrônicos antes de dormir.

5. Reduza os níveis de estresse

O estresse tem impactos negativos na saúde física e mental, podendo causar depressão, ansiedade, problemas do coração e pressão alta, por exemplo. Ou seja, é importante encontrar maneiras de reduzir o estresse em sua vida para aumentar a longevidade através do autocuidado, como meditação, ioga, massagens ou hobbies relaxantes.

6. Mantenha conexões sociais

Manter conexões sociais com amigos e familiares é importante para a saúde mental, pois aumenta a felicidade e o senso de pertencimento. Crie oportunidades para dedicar tempo aos amigos e familiares e participar de atividades sociais que você gosta.

7. Realize check-ups de saúde regulares

Visitar o médico regularmente e realizar exames ajudam a detectar problemas de saúde precocemente e prevenir complicações mais graves. Mantenha visitas regulares ao médico e jamais se automedique.

8. Não fume, controle seu peso e evite ingerir bebidas alcoólicas

O tabagismo, o alcoolismo e o excesso de peso são considerados fatores de risco evitáveis para diversas doenças. Por isso, é crucial mudar esses hábitos e buscar ajuda especializada, se necessário.

9. Pratique o amor próprio

Praticar o amor próprio é uma jornada de autodescoberta e autocompaixão. É fundamental reconhecer seus limites e aprender a dizer “não” quando necessário. Dessa forma, você será capaz de criar uma rotina de autocuidado que inclua atividades que você gosta e que o ajudem a relaxar e recarregar suas energias, contribuindo para a longevidade.

Enfim, é mais do que comprovado que a saúde integral é influenciada pela maneira como gerenciamos nossas emoções. Isso destaca a importância de cuidar não apenas da alimentação e da atividade física, mas também do sono adequado, da participação em atividades recreativas, da prática do relaxamento e do fortalecimento dos laços sociais. Todas essas medidas são cruciais para manter uma vida saudável e equilibrada.


Referências bibliográficas:
DEELEN, Joris et al. Genome-wide association study identifies a single major locus contributing to survival into old age; the APOE locus revisited. Aging Cell, [s.l.], v. 10, n. 4, p.686-698, 6 maio 2011. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/j.1474-9726.2011.00705.x. SEBASTIANI, Paola et al. Meta-analysis of genetic variants associated with human exceptional longevity. Aging, [s.l.], v. 5, n. 9, p.653-661, 24 ago. 2013. Impact Journals, LLC. http://dx.doi.org/10.18632/aging.100594. SEBASTIANI, Paola et al. APOE Alleles and Extreme Human Longevity. The Journals Of Gerontology: Series A, [s.l.], v. 74, n. 1, p.44-51, 27 jul. 2018. Oxford University Press (OUP). http://dx.doi.org/10.1093/gerona/gly174

Artigos Relacionados

Saúde Física
coachsergioricardo@gmail.com

Como ter mais Longevidade na sua vida?

Nosso tempo de vida depende muito dos nossos hábitos: como nos alimentamos, se praticamos atividades físicas regularmente, se fumamos ou ingerimos bebidas alcoólicas, se mantemos

Ler mais »
Faça parte da lista de conteúdo exclusivos.

Preencha o formulário abaixo para receber os conteúdos.

💬 Precisa de ajuda?